pulsando

Seguidores

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Poema: AS PEDRAS QUE ME ATIRARAM



Estão nos porões do  esquecimento, excluídas
da minh´alma, as pedras que me atiraram.
São  de todos os tamanhos.
Injúria, traição e calúnia...
Todas tem sua história.
Em cada  uma,  faço uma leitura  da  sua razão.
Algumas  injustas,  outras nem tanto.
Corrigi as minhas falhas mas não devolvi, sequer 
uma  delas, ao  atirador, esperando que o
 tempo, imparcial  julgador, responda por mim.
A cada abraço que recebo, pedindo
 perdão, fortaleço o meu coração !
Minha  trincheira foi construída de bondade,
e por nenhuma maldade pode ser  atingida.
Nas  pedras  recolhidas, sinto 
 a felicidade se aproximar da minha vida !
Consigo  compreender as amarguras 
alheias, acolhendo o perdão em meus 
 sentimentos !
Neles, só há espaço para amor, jamais 
para ódio, vingança  ou  rancor.
Liberto as  emoções e  reforço as muralhas
 de proteção, transformando tudo
 numa fortaleza de paixão !  

8 comentários:

  1. Cristina Luzia Fontes22 de julho de 2017 09:44

    Texto maravilhoso. Em seus textos mostra a força do amor.
    Lindo Poeta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Escritora/Poetisa, Cristina Luzia Fontes Quanta generosidade em teu registro !
      Muito grato e uma bela e feliz semana !
      Sinval.



      Excluir
  2. Puxa vida, o Perdão! Tanto ódio, tanta mágoa, tanto com tão poucos que muitos não tem nada. Sensibilidade fantástica neste poema - que bom saber que aqui há a nobre arte de ser humano - que bom!!!

    ResponderExcluir
  3. Olá Amigo, Paulo Abreu !
    Fica mais leve viver sem ódio e outros
    sentimentos menores. O perdão é um dos
    antídotos. Muito agradecido pela especial
    observação e atenção, com o meu fraterno
    abraço.
    Sinval.

    ResponderExcluir
  4. maravilhoso! O sentimento de raiva e vingança por injustiças que sofremos só corrói nossa alma. Façamos uma limpeza de todo mal que nos fizeram e que fique apenas o amor que recebemos e o bem que fizemos! abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeria, querida "Colega" !
      Tuas conclusões estão de acordo
      com a perfeição da vida.
      É a forma de se atingir a felicidade !
      Parabéns e muito grato pela atenção.
      Um carinhoso abraço.
      Sinval.

      Excluir
  5. Cristina Luzia Fontes9 de agosto de 2017 16:25

    Maravilhoso. Sentimento nobre o perdão. Traz a leveza para uma vida saudável. O Amor é a mola que move o mundo. "Só o amor constrói..." Obrigada por essa reflexão, escritor e poeta Sinval . Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida, Escritora/Poetisa, Cristina
      Luzia Fontes !
      Só me resta agradecer as tuas conclusões,
      tão ponderadas...
      Um carinhoso abraço e um feliz final de
      semana !
      Sinval.

      Excluir

Querido leitor...seu comentário é muito importante para mim. Obrigado.